Gostaria de começar comentando algumas das definições que existem para a computação quântica. A computação quântica pode ser definida como computação baseada em propriedades de espaço, tempo e energia que não podem ser computadas por nenhuma máquina finita ou mesmo em grande escala. Se essa definição estiver correta, existe a possibilidade de resolver sistemas de problemas, um problema de cada vez, produzindo respostas precisas como resultado da combinação dos resultados da solução de muitos problemas menores ao mesmo tempo.

O campo In Business Intelligence (IBI) cresceu como resultado desse novo campo. Além da IBM, entre os outros nomes estão Cognos, Cray, Hewlett Packard e Oracle. Todos esses nomes são especializados em aprendizado de máquina e outros tipos de computadores quânticos. Isso levanta uma questão interessante sobre por que precisamos de um campo tão novo. Essas empresas são de classe mundial em muitas áreas, mas parecem não conseguir resolver sistemas de problemas. A resposta parece ser que eles não têm um algoritmo, não podem calcular os “problemas” ou são muito caros.

Embora possa não ser verdade para todas essas empresas, esse é provavelmente o caso da maioria das empresas de Business Intelligence. Além das empresas mencionadas acima, temos grandes gigantes como Google, Apple, Cisco e Microsoft que estão criando muitas IAs (Inteligências Artificiais) como parte de seus negócios. Parece que o campo In Business Intelligence onde IBM, Cognos, Oracle e HP são apenas alguns dos gigantes, esta apenas começando. Em outras palavras, provavelmente o campo crescerá substancialmente como resultado dessas inovações.

Presentation of the video courses powered by Udemy for WordPress.

Ph.D. em Engenharia Mecânica pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Mestre em Engenharia Elétrica pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Atuando por 25 (vinte e cinco) anos no ensino de programação de computadores para cursos de engenharia e sistemas de informação.

20 thoughts on “Em Business Intelligence: a computação quântica é a resposta?

  1. https://bjdkgfsfhidhgvudbfjeguehfwhsfug.com
    Mkfdkfjwsldjeifgheifnkehgjr
    vndkfhsjfodkfc;sjgjdgokrpgkrp
    bndljgoedghoekfpegorig
    fihfowhfiehfoejogtjrir
    Yndkfvhdjkfhke nkfnslkfn klfnklf
    Oljgvkdfkndjvbgdjffsjdnkjdhf

    Nkfhofjeojfoegoero ogeoegfeougeihigoohge igjeigheiogheiogheih giehdgoiehifoehgioheighe hfioeehfieohgeiodgnei hioehgioehfdkhgioehgi eodghioedhgieghiehgeuo
    Nihdigheifjojfieui iihfishfiwsfhiwhfowhfh hfsdfhkdcndjkfhe klchsiofhwifhdvjdnj hkfhsfhifheuhguegheflkhe
    Yfhsfheifhei hfhdfiehfiejfk fjeogjeogj ojgoedjodjvsclksfhszghLhekjb; ;dh jdjvndkjdfjsofjsofjosjfi fojsjdoskfsjfodgjdsghoi sdjfpfgspegjsodjvdhvgisd
    Mfjefjojgidhvshg ihidhgiodhgirhgir hioihgdioghrigrigh ihgiogherihgirodvdks jsdjfsopejfovgjdksjosj joesjfoesjfsj;ifsjg
    Ndjsfhjifekfhekdghior highdiofhidogheioghei gijhgoiehgiehgieh jfiheigheihgioe

Comments are closed.